.

[confuciogeral] SAVE THE DATE: Programa de Taichi - 20.Fev. a 24.Mar.2018

O Instituto Confúcio da Universidade de Lisboa
tem o prazer de divulgar o 
PROGRAMA DE TAICHI
Pelo Mestre Wu Dong
20.Fev. a 24.Mar.2017 no Instituto Confúcio
Programas de formação nas modalidades da sua especialização
O programa será enviado brevemente.​
.

Curso de Língua e Cultura Chinesa (2017-2018) - Módulo II


.

Research Fellow in Middle Period Chinese Intellectual and/or Cultural History

The University of Edinburgh - College of Arts, Humanities and Social Sciences - Classics

We are seeking to appoint a Research Fellow who specialises in Chinese intellectual and/or cultural history, with background in the history of education and classicizing learning in the Tang/Song period. The Research Fellow should have strong interest in exploring and employing cross-cultural approaches to the history of education and empire studies. This post is part of a comparative research project focusing on the Byzantine and middle period Chinese (Tang/Song) empires, titled ‘Classicising learning in medieval imperial systems: Cross-cultural approaches to Byzantine paideia and Tang/Song xue’ (PAIXUE), which is funded by the European Research Council (ERC CoG 726371, 2017–2022) and co-directed by Niels Gaul and Curie Virág. It is therefore essential that the postholder be genuinely interested in engaging with Byzantine learned culture and practices from a comparative vantage point, and willing to develop the requisite skills and methodologies. Research interests in performance studies, social performances (of learning), and medieval ritualised communication, or willingness to engage with these, would be an advantage. The post holder will pursue his/her own research in close cooperation with the project team, and is expected to present the results of his/her work in a scholarly monograph written with a comparative angle and to co-author at least cross-disciplinary article with a Byzantinist team member.
The Research Fellow will become a core member of the small PAIXUE project team that will consist of two Byzantinists and two Sinologists (including the project directors). PAIXUE constitutes the first attempt to study classicising learning and its social, political, and intellectual ramifications systematically and in-depth across two medieval imperial systems, the Byzantine and Tang/Song empires. In addition to advancing each discipline in its own right, one major aim is to integrate these two sophisticated but separate fields in order to develop a more inclusive framework on a specific and well-defined aspect of comparative empire studies and to create a methodology and terminology shareable with other disciplines.
PAIXUE will host three major international conferences, in which the Research Fellow is invited to play an active role.
This is a full time (35 hours per week), fixed term post from August 2018 to July 2021.
Closing date: 5pm (GMT) on Tuesday 14th February 2018.
For further particulars and to apply for this post please click on the 'apply' button below


.

Workshop de Tratamento de Imagem "JPEG" para Impressão

Estão abertas as inscrições para o “Workshop de Tratamento de Imagem JPEG para Impressão”, ministrado pelo Professor Carlos Carvalho, a ter início no próximo dia 24 de Fevereiro, aos Sábados, na Casa de Macau, sita na Av. Almirante Gago Coutinho, 142, Lisboa.
WorkshopTratamentoImagem JPEG para Impressão.jpg
A  Direcção
Logo
Casa de Macau - Portugal
Av. Almirante Gago Coutinho, 142
1700-033 Lisboa
.

Museu do Oriente dá as boas-vindas ao Ano do Cão



Actividades para toda a família no Ano Novo Chinês

Museu do Oriente dá as boas-vindas ao Ano do Cão

O Ano Novo Chinês celebra-se a 16 de Fevereiro e, para dar as boas-vindas ao Ano do Cão, o Museu do Oriente organiza visitas temáticas e oficinas para todas as idades, entre 16 e 24 de Fevereiro.

“Um novo ano lunar” é uma visita às colecções do Museu com enfoque na cultura tradicional chinesa, no dia 16, às 19h00. No dia seguinte, 17 de Fevereiro, às 16h00, a visita é dedicada à Ópera Chinesa para conhecer “Os quatro tipos de personagens da Ópera Chinesa”.

Também no dia 17, mas de manhã às 11h30, miúdos e graúdos são convidados a participar na oficina “Uma festa de lanternas!” em que, metendo mãos-à-obra, vão aprender a construir as suas próprias lanternas, tão típicas das comemorações de ano novo. A partir das 15h00, o desafio é aprender a fazer “Recortes de Papel”, uma arte milenar chinesa à qual se recorre para ornamentar as casas por altura do ano novo, auspiciando sorte e prosperidade.

Vestir roupa nova, decorar a casa, receber pequenos envelopes vermelhos e comer deliciosas iguarias, são algumas formas de comemorar esta época do ano. No domingo, 18 de Fevereiro, a oficina para toda a família “Celebrando o Ano Novo Chinês!” dá a conhecer algumas destas tradições e a possibilidade de nelas participar.

A semana de festividades termina no sábado, 24 de Fevereiro, com a oficina “Procurando dragões” que junta pais e filhos, avós e netos, e todos quantos queiram percorrer as galerias do museu em busca destas misteriosas criaturas com corpos de escamas serpenteantes.

Ano Novo Chinês
Programação para todas as idades
Um novo ano lunar
Visita orientada temática
16 Fevereiro
19.00-20.00
Preço: 6 €
M/16 anos
Participantes: mín. 5, máx. 25
Uma festa de lanternas!
Ateliê
17 Fevereiro
11.30-12.30
Preço: 4 €/participante [adulto ou criança]
Público-alvo: 3-5 anos acompanhadas por um adulto
Participantes: mín. 10, máx. 20
Recortes de papel
Oficina para todos
17 Fevereiro
15.00-16.30
Preço: 5 €/participante
M/12 anos
Participantes: mín. 10, máx. 12

Os quatro tipos de personagens da ópera chinesa
Visita orientada temática
17 Fevereiro
16.00-17.00
Preço: 6 €
M/16 anos
Participantes: mín. 7, máx. 25
Celebrando o ano novo chinês!
Oficina para famílias
18 Fevereiro
11.00-12.30
Preço: 4 €/participante
Público-alvo: 6-10 anos acompanhadas por um adulto
Participantes: mín. 10, máx. 12
Procurando dragões
Oficina para famílias
24 Fevereiro
11.00-12.30
Preço: 4 €/participante [adulto ou criança]
Público-alvo: para famílias [crianças a partir dos 6 anos]
Participantes: mín. 10, máx. 24
Informações adicionais para a Comunicação Social:
LOGOTIPO LPM 30 ANOS 15 01 16
Margarida Pereira
961 334 957

.

A China, para os mais novos descobrirem




A China, para os mais novos descobrirem

No mês em que se assinala a chegada de um novo ano, segundo o calendário lunar chinês - o Ano do Cão -, o Museu do Oriente convida os mais novos a embarcarem numa viagem até à China, através de três oficinas.

A 3 de Fevereiro é dada a conhecer “A História do Cão de Pequim”, numa oficina dirigida a famílias com bebés até aos 12 meses. Neste espaço, os pais são desafiados a explorar o museu através do olhar dos seus bebés para, juntos, descobrirem o Oriente através de sons, formas, cores e texturas. A actividade repete no dia 20.

“Quantas cores o arco-íris tem?” é o que as famílias com crianças entre os 12 e os 24 meses vão descobrir, na oficina dramatizada que se realiza a 10 de Fevereiro, com repetição no dia 27. Recorrendo às artes plásticas, pretende-se estimular a imaginação e a criatividade, mas também, a expressão musical e a linguagem verbal e corporal.

“Um Dia de Imperador”, a 24 de Fevereiro, dá a oportunidade a crianças dos 7 aos 12 anos de voar, nas asas da imaginação, até paragens distantes e tempos de outrora. A viagem começa no século XVI, na “Cidade Proibida”, em plena Dinastia Ming. Esta actividade integra uma vertente prática e criativa que estimula a assimilação e partilha dos conhecimentos e, também, uma visita às galerias expositivas do Museu do Oriente.


Oficina “A História do Cão de Pequim”
TAPETE ENCANTADO
3 ou 20 Fevereiro
Horário: 11.30-12.15
Público-alvo: bebés até 12 meses, acompanhados por um ou dois adultos
Preço: 4 €/participante [adulto ou criança]
Participantes: mín. 10, máx. 20
Oficina “Quantas cores o arco-íris tem?”
PRIMEIROS PASSOS
10 ou 27 Fevereiro
Horário: 11.30-12.00
Público-alvo: bebés dos 12-24 meses, acompanhados por um adulto
Preço: 4 €/participante [adulto ou criança]
Participantes: mín. 10, máx. 20
Oficina “Um Dia de Imperador”
SÁBADOS EM OFICINA
24 Fevereiro
Horário: 15.00-17.00
Público-alvo: 7-12 anos
Preço: 5 €
Participantes: mín. 8, máx. 15
Informações adicionais para a Comunicação Social:
LOGOTIPO LPM 30 ANOS 15 01 16
Margarida Pereira
961 334 957

.

Férias de Carnaval e da Páscoa no Museu do Oriente



Oficinas para crianças 7-12 anos

Férias de Carnaval e da Páscoa no Museu do Oriente

Aliar brincadeira e aprendizagem é o desafio das oficinas que o Museu do Oriente preparou para as férias de Carnaval e da Páscoa, dirigidas a crianças dos 7 aos 12 anos, entre 12 de Fevereiro e 6 de Abril.

Entrando no espírito do Carnaval e, ao mesmo tempo, antecipando o início do novo ano lunar chinês - que se assinala a 16 de Fevereiro -, na segunda-feira, dia 12, decorre a oficina “Máscaras de Ano Novo Chinês”. De acordo com a lenda, foram doze os animais a responder ao chamamento de Buda que, como sinal de agradecimento, os transformou nos signos da Astrologia chinesa. Serão estes mesmos animais que os mais novos são convidados a conhecer e representar, através de divertidas e originais pinturas. 

Já em Março, nos dias 26, 27 e 28, durante a interrupção das férias da Páscoa, é assinalada a chegada da nova estação do ano com “A Festa da Primavera”. A comemoração será feita de acordo com a tradição indiana onde, anualmente, se realiza o “Holi” (Festival das Cores). Esta é uma das mais importantes festividades indianas, decorrendo num ambiente festivo de música e dança e com a caraterística muito particular das pessoas se pintarem umas às outras. É na criação deste ambiente festivo que as crianças são convidadas a participar.

Também durante a interrupção das férias da Páscoa, entre os dias 2 e 6 de Abril, decorre a oficina “O Renascer da Fénix”. Nesta actividade, a ave lendária que ficou conhecida na China Antiga como um símbolo de felicidade e inteligência, desvenda aos participantes o motivo pelo qual o seu fim é também o princípio.

As inscrições podem ser realizadas no site do Museu do Oriente.


FÉRIAS DE CARNAVAL E DA PÁSCOA
MÁSCARAS DE ANO NOVO CHINÊS
12 Fevereiro, segunda-feira
Horário: 09.30-12.30 e 14.00-17.00
Público-alvo: 7-12 anos
Preço: 24 €/ participante
Participantes: mín. 4, máx. 10
A FESTA DA PRIMAVERA
26, 27 e 28 Março, segunda a quarta-feira
Horário: 09.30-12.30
Público-alvo: 7-12 anos
Preço: 12 €/ manhã
Participantes: mín. 4, máx. 10
O RENASCER DA FÉNIX
2 a 6 abril, segunda a quarta-feira
Horário: 10.00-13.00 e 14.00-17.00
Público-alvo: 7-12 anos
Preço: 12 €/manhã
Participantes: mín. 4, máx. 10
Informações adicionais para a Comunicação Social:
LOGOTIPO LPM 30 ANOS 15 01 16
Margarida Pereira
961 334 957
.

A caligrafia chinesa enquanto arte sublime no Museu do Oriente




“Caligrafia num só traço” do Venerável Mestre Hsing Yun

A caligrafia chinesa enquanto arte sublime no Museu do Oriente

“Caligrafia num só traço”, um conjunto de obras da autoria do Venerável Mestre Hsing Yun, budista e calígrafo, é a exposição que o Museu do Oriente inaugura a 18 de Janeiro, às 18h30.

Cada uma das 56 obras em exposição foi desenhada com um único traço, uma técnica que deriva da gradual perda de visão do Venerável Mestre Hsing Yun que, com a dificuldade em ver, desenvolveu uma forma de, após mergulhar o pincel na tinta, escrever os caracteres de uma só vez.

No Oriente, a caligrafia é uma forma de arte ao mesmo nível da pintura e da poesia, sendo mais do que uma mera criação de símbolos – o calígrafo combina corpo, mente e pincel para criar caracteres que são reveladores do seu espírito e personalidade. Através da sua arte, o Venerável Mestre Hsing Yun defende a igualdade entre todos os seres humanos e tradições religiosas, um valor que transparece nas mensagens da sua caligrafia, através de conceitos como “A alegria e a harmonia”, “O respeito mútuo e a tolerância”, “A igualdade e a paz” ou “Mudar o mundo para bem da Humanidade”.

Respeitado pelo trabalho humanitário que desenvolve em todo o mundo, pela sua caligrafia feita num só traço e pela facilidade em ensinar o Dharma (ensinamentos de Buda), o Venerável Mestre Hsing Yun nasceu em 1927, em Yangzhou, província de Jiangsu, na China. Aos 12 anos entrou para um mosteiro em Nanjing e em 1941 já se encontrava ordenado. Aos 22 anos, em 1949, durante a turbulência da guerra civil decidiu deixar a sua terra natal e foi para Taiwan, onde começou a desenvolver e a difundir o Budismo Humanista. Em 1967 fundou a ordem budista Fo Guang Shan (Buddha’s Light Mountain) e, a partir daí, implantou mais de 200 templos em todo o mundo, universidades, colégios budistas, entre várias outras instituições, enquanto meios de aproximar as pessoas ao budismo.

Desde que deixou a função de abade em Fo Guang Shan, em 1985, tem vindo a propagar o Dharma pelos cinco continentes e, com o propósito de reforçar o seu trabalho de divulgação do budismo, fundou a Buddha’s Light International Association, em 1991. Existem hoje mais de 200 associações em todo o mundo, com mais de um milhão de membros.

A exposição resulta de uma co-produção com o templo Fo Guang Shuan em Portugal e a Associação Internacional Buddha’s Light de Lisboa.

Nos dias 20 de Janeiro e 3 de Fevereiro, às 16h00, realizam-se visitas guiadas a esta exposição, em português e, nos dias 28 de Janeiro e 4 de Fevereiro, em chinês.

Exposição “Caligrafia num só traço”
Inauguração | 18 de Janeiro | 18h30
Até 18 de Fevereiro
Horário: terça-feira a domingo, 10.00-18.00
(à sexta-feira o horário prolonga-se até às 22.00, com entrada gratuita a partir das 18.00)
Preço: 6 €
Co-produção: Associação Internacional Buddha’s Light de Lisboa e Templo Fo Guang Shuan em Portugal


Visitas guiadas gratuitas:
20 de Janeiro e 3 de Fevereiro (às 16h), em Português.
28 de Janeiro e 4 de Fevereiro (às 16h), em Chinês.


Informações adicionais para a Comunicação Social:
LOGOTIPO LPM 30 ANOS 15 01 16
Margarida Pereira
961 334 957
.


 
Visitas temáticas prolongam-se até Março
A Ópera e a Literatura na colecção do Museu do Oriente

A Ópera Chinesa e a Literatura dão o mote a dois ciclos de visitas temáticas à colecção do Museu do Oriente, que se iniciam a 20 de Janeiro, prolongando-se até 23 de Março, às sextas-feiras e sábados.

Combinando a melodia dos instrumentos tradicionais chineses, canto, dança, acrobacias e artes marciais, a Ópera Chinesa marca ainda pela caracterização única das suas personagens e pela riqueza do seu repertório. No dia 20, às 16h00, são dados a conhecer “Os enredos da Ópera Chinesa”, uma arte que se inspira nas histórias tradicionais e nos romances históricos como “A Lenda da Serpente Branca” ou “O Pavilhão da Ala Oeste”.

Segue-se, a 17 de Fevereiro, “Os quatro tipos de personagens da Ópera Chinesa”, uma visita para descobrir os figurinos, as pinturas faciais e a caracterização dos actores, elementos importantes para o reconhecimento do perfil das personagens que se dividem em quatro tipos: Sheng (papel masculino), Dan (papel feminino), Jing (papel masculino com a cara pintada) e Chou (papel de palhaço masculino).

Este ciclo termina a 17 de Março, com uma visita subordinada ao tema “A Ópera Chinesa e a Revolução Cultural”, que aborda oito óperas de cariz revolucionário.
Dirigido a quem já leu, quer reler ou está a terminar qualquer um dos livros escolhidos, “Uma colecção, várias leituras” é outro ciclo de visitas temáticas que se realiza a partir de 26 de Janeiro, às sextas-feiras, às 19.00, para explorar a colecção do Museu do Oriente através dos livros.

As sugestões são “O Pavilhão das Peónias” de Lisa See (26 de Janeiro), “Cisnes Selvagens – Três Filhas da China” de Jung Chan (23 de Fevereiro) e “Goa ou o Guardião da Aurora” de Richard Zimler (23 de Março).
A Ópera Chinesa
Ciclo de visitas temáticas
20 Janeiro a 17 Março, sábados
16.00-17.00
M/16 anos
Preço: € 6/ participante
Participantes: mín. 7, máx. 25
Programa:
20 Janeiro
Os Enredos Da Ópera Chinesa
17 Fevereiro
Os Quatro Tipos De Personagens Da Ópera Chinesa
17 Março
A Ópera Chinesa E A Revolução Cultural
Uma colecção, várias leituras
Ciclo de visitas temáticas
26 Janeiro a 23 Março, sextas-feiras
19.00-20.00
Preço: € 6/ participante
Participantes: mín. 5, máx. 20
Programa:
26 Janeiro
“O Pavilhão das Peónias”
Lisa See [Bizâncio, 2008]
23 Fevereiro“Cisnes selvagens – três filhas da China”
Jung Chang [Quetzal Editores2009]
23 Março
“Goa ou o guardião da aurora”
Richard Zimler [Dom Quixote, 2011]
Informações adicionais para a Comunicação Social:
LOGOTIPO LPM 30 ANOS 15 01 16
Margarida Pereira
961 334 957
.